Faltam

Apresenta:

Orlando Morias convida grandes ícones da música mundial para um show inédito.

Rio de Janeiro | Goiânia | Brasília

Orla Mundo é um projeto que pretende realizar, pela primeira vez, uma edição de turnês anuais por capitais brasileiras com o artista, compositor, intérprete, instrumentista e arranjador Orlando Morais, e vários intérpretes do mundo inteiro. É um projeto de relevância cultural e artística e promoverá o acesso democrático da população à arte com três espetáculos de alta significação para o histórico da música brasileira.

Com qualidade estética, técnicas admiráveis e aberto ao público, o evento contará com entrada franca e classificação indicativa livre. As cidades da turnê serão Rio de Janeiro, no dia 11 de maio, Goiânia, no dia 13, e Brasília, no dia 15. Os espetáculos serão realizados em espaços abertos ao ar livre ou fechados, como teatros, casas de espetáculos, ginásios ou similares. Para conferir os locais exatos dos eventos, clique aqui.

A distribuição de ingressos será realizada de acordo com os locais dos espetáculos, com data e horário divulgados antecipadamente em todas as mídias e demais formas de comunicação do evento. Não deixe de prestigiar grandes ícones da música mundial em um evento único!

 

Orlando Morais Filho nasceu no dia 22 de janeiro de 1962 na cidade de Goiânia – GO. Filho de um fazendeiro com uma artista plástica, Orlando Morais cresceu em contato permanente com a natureza. Com 17 anos fez as malas e partiu para o Rio de Janeiro estudar direito. Mas a via artística pulsou mais forte e, depois de ganhar um concurso de música, Orlando ganhou seu primeiro violão.

Sem se preocupar com tendências, Orlando Morais criou uma carreira própria, apostando em um caminho fora das gravadoras. Isso lhe deu liberdade para constituir parcerias afins com seus ideais. A carreira solo foi inaugurada com o álbum Orlando Morais. Algumas canções desse disco foram compostas em parceria com grandes nomes da MPB.

Orlando é o primeiro artista brasileiro a receber a chamada carta n˚1, visto de permanência VIP do governo francês. Logo depois se muda com a família para Paris e inicia um trabalho de divulgação de sua carreira em terras francesas. No Brasil, composições em parcerias com Djavan, Caetano Veloso, Cazuza, além de trilhas para filmes, minissérie de TV e músicas de sucesso em novelas, constituem parte do seu acervo musical. Pelo mundo afora, são mais de 200 composições gravadas e parcerias musicais.

Esse ano, Orlando se apresenta em mais um grande show, trazendo músicos do mundo inteiro para uma turnê única em três capitais brasileiras. E você, é claro, não pode perder esse evento.

Kassé Mady Diabaté Kassé Mady Diabaté
Laura e Gianna Caronni Laura e Gianna Caronni
Regis Gizavo Regis Gizavo
Guo Gan Guo Gan

O cantor é considerado um dos tesouros nacionais de Mali, país localizado na África Ocidental. Nasceu em 1947 em um vilarejo famoso pela tradição oral. Para Kassé Mady, a música foi uma herança de família. O músico teve o avô como primeiro expoente e mestre. Considerado um gênio vocal na infância, soube usar o dom para desempenhar papel inovador na cultura musical de seu país e também internacionalmente.

Na década de 1970, o vocalista foi convidado a integrar um grupo musical que tocava clássicos cubanos. Kassé Mady incorporou o toque mandinga ao estilo caribenho, consolidando o sucesso por todo ocidente africano. Em 1988, o cantor deixou a banda e o país natal parar iniciar a carreira solo em Paris. Voltou ao Mali no fim dos anos 1990, com trabalho reconhecido no meio artístico.

O cantor africano coleciona parcerias ao longo de suas produções, misturando estilos musicais de maneira única. O resultado é um som ousado, marcado por suas raízes e pela bagagem musical que ganhou depois de tantos encontros. Koulandjan, álbum em que colaborou com Taj Mahal e Toumani Diabaté, foi citado como um dos discos favoritos do presidente americano Barack Obama.

Álbum No Format! – Simbo

https://www.youtube.com/watch?v=dGrNae54CLE

Site

http://www.kassemadydiabatemusic.com/home/4586405533

As irmãs Caronni foram para Europa, no fim dos anos 90, para dar continuidade os estudos musicais que iniciaram nas margens do Rio Paraná, em Rosario (Argentina), também conhecida como a cidade de Che Guevara. Elas faziam parte da Orquestra Acadêmica do Teatro Colon Opera House, em Buenos Aires. No repertório, as músicas iam do clássico ao contemporâneo. Laura toca violoncelo, e Gianna, clarinete.

Começaram a se apresentar aos 12 anos por todo o país. No início da jovem carreira, ganharam prestigiados concursos. Hoje, moram em Bordéus, França. Trabalham separadamente a composição e criação de várias apresentações de dança, contação de histórias e teatro. Em 2006, incentivadas por seu compatriota Juan Carlos Cáceres, começaram a trabalhar nas próprias composições. O primeiro álbum, Baguala Siesta, publicado em 2011, foi aclamado pela crítica.

Las Hermanas Caronni

https://www.youtube.com/watch?v=DKhAtItE0gk

O músico poderia ser apenas mais um dos 13 filhos de sua família, mas, aos seis anos, destacou-se revelando o talento musical. Gizavo nasceu em Tulear, sudoeste de Madagáscar. Seu talento ultrapassou as fronteiras do pequeno país. Ao longo da carreira, sempre insistiu em expressar o próprio estilo musical e permanecer fiel às suas raízes, sendo muito requisitado na cena musical como acompanhante.

Em 1990, Gizavo fez uma incursão importante na cena internacional. Convidado a fazer parte na competição anual de talentos da Radio France Internationale, “Les Découvertes”, ganhou o primeiro prêmio. O estilo raro do músico chamou a atenção do baterista francês Francis Lassus, que o convidou para acompanhá-lo.

Em 1993, fez uma audição para o Muvrini (grupo corso famoso pelas polifonias vocais tradicionais). Foi escolhido para substituir o músico de jazz Daniel Mille. Além das centenas de atuações em concertos com a banda, Gizavo ainda encontrou tempo para particpar de projetos paralelos com diversos artistas e trabalhar nos próprios álbuns.

Regis Gizavo – Malaso

https://www.youtube.com/watch?v=4yirdx9Ao9o&list=PLF48DA641F1F5A1C2&index=3

Aprendeu a tocar erhu, violino chinês, com quatro anos. O músico aprendeu com o próprio pai, Guo Junming, artista reconhecido na China, a arte do instrumento de duas cordas. Estudou no Conservatório de Shenyang, onde integrou o quadro de professores, depois de se formar. Ganhou prêmio no 1.º Concurso de Música Tradicional, em 1992.

Em 2001, começou seus estudos de percussão na Escola Nacional de Música de Paris. Já tocou com músicos famosos, como Lang Lang, Didier Lockwood, Yvan Cassar, Jean-François Zygel, Nguyen Lê, Gabriel Yared e Saiyuki.

Guo Gan – Concerto solo em Paris (2013)

https://www.youtube.com/watch?v=MTyf4utLlJk&list=PLj2m0ZVWi0c17BfAKqMaBEu7oNG81VQnZ

20160511

Rio de Janeiro

RETIRADA DE INGRESSOS

Abertura do show: 21h. Classificação Etária: Livre

 

ENTRADA GRATUITA

Entrada: Para adquirir seu ingresso você só precisa ir na bilheteria da Quadra da Portela, entre os dias 2 e 11 de maio (exceto domingo, dia 08/05) e doar uma lata de leite em pó. :)

info: 0
Local:

Quadra da Portela, Rio de Janeiro

Goiania

20160513

RETIRADA DE INGRESSOS

Às 21h. Classificação Etária: Livre.

ENTRADA GRATUITA
Doe uma late de leite em pó por um ingresso na bilheteria do Teatro Rio Vermelho, entre os dias 10 a 13 de maio. :)

info: 0
Local:

Teatro Rio Vermelho, Goiânia

20160515

Brasília

RETIRADA DE INGRESSOS

Às 17h com a Orquestra Filarmônica e às 18h com Orlando Morais e convidados. Classificação Etária: Livre

 

ENTRADA GRATUITA
O evento está promovendo uma campanha de doação de agasalhos. Leve o seu e colabore com quem precisa!

info: 0
Local:

Concha Acústica, Brasília.

Lei de Incentivo a Cultura

produção:

Vibe Marketing Integrado

REALIZAÇÃO:

Ministerio da Cultura
[ voltar ao topo ]